CoDAS
http://www.codas.periodikos.com.br/article/doipath/10.1590/2317-1782/20192018221
CoDAS
Artigo Original

Oxygen saturation and heart rate in premature: comparison between cup and finger feeding techniques

Saturação de oxigênio e frequência cardíaca em prematuros: comparação entre as técnicas de copo e sonda-dedo

Janaína de Alencar Nunes; Esther Mandelbaum Gonçalves Bianchini; Maria Claudia Cunha.

Downloads: 0
Views: 67

Abstract

Purpose: To evaluate the oxygen saturation, heart rate, length of hospital stay and weight preterm infants or preterm newborns (PTNBs) (in the Neonatal Intensive Care Unit in the diet supply by cup and finger feeding techniques, simultaneously with breastfeeding. Methods: Simultaneous randomized clinical trial. Twenty-five preterm infants admitted to the Neonatal Intensive Care Unit of the Public Hospital from October 2011 to February 2012 were selected. The sample was divided into two groups: Eight preterm infants who received the diet in the cup probe group (CPG) who were born on the same day, and 17 by finger probe group (FPG) who were born on the odd day. In the diet offer, the minimum and maximum values of oxygen saturation (O2 Sat) and heart rate (HR) were recorded: before offering the diet, during and after the offer. Results: Regarding the variables O2 Sat and HR, no statistically significant differences were observed between the groups, but in the group vs time factor, the groups showed differences, not continuous in the O2 Sat variable. Regarding weight, a statistically significant gain was observed for both groups, and in CPG the highest weight gain was due to the longer hospitalization time. It was verified that FPG presented shorter hospitalization time. Conclusion: There were no differences regarding O2 Sat and HR. However, when analyzing the time factor, the groups presented some differences, not continuous, indicating the need for other studies for a better understanding of the effect. The FPG presented shorter hospitalization time and the CPG infants had greater weight gain due to longer hospitalization time.

Keywords

Feeding Behavior; Speech, Language and Hearing Sciences; Infant, Premature Vital Signs; Feeding Methods

Resumo

Objetivo: Avaliar a saturação de oxigênio (SatO2), a frequência cardíaca (FC), o tempo de internação e o peso dos recém-nascidos pré-termos (RNPTs) em Unidade de Terapia Intensiva Neonatal, na oferta de dieta pelas técnicas de alimentação via copo e sonda-dedo, simultaneamente ao aleitamento materno. Método: Ensaio clínico randomizado simultâneo. Foram selecionados 25 prematuros internados na Unidade de Terapia Intensiva Neonatal de hospital público, no período de outubro de 2011 a fevereiro de 2012. A amostra foi dividida em dois grupos: 8 prematuros nascidos em dia par, que receberam a dieta no copo (GCP) e 17 prematuros, nascidos em dia ímpar, que receberam a dieta pela sonda-dedo (GSD). Na oferta da dieta foram anotados os valores mínimos e máximos da SatO2 e FC, antes de oferecer a dieta, durante e após a oferta. Resultados: Quanto às variáveis SatO2 e FC, não foram observadas diferenças estatisticamente significativas entre os grupos, mas, no fator grupo versus tempo, os grupos apresentaram diferenças, não contínuas na variável SatO2. Em relação ao peso, foi constatado ganho estatisticamente significativo para ambos os grupos, sendo que, no GCP, o maior ganho de peso foi por causa do maior tempo de internação. Foi verificado que o GSD apresentou menor tempo de internação. Conclusão: Não houve diferenças quanto à SatO2 e FC. Contudo, ao se analisar o fator tempo, os grupos apresentaram algumas diferenças, não contínuas, o que indica a necessidade de outros estudos para melhor compreensão do efeito. O GSD apresentou menos tempo de internação e os RNPTs do GCP tiveram maior ganho de peso em razão do maior tempo de internação.

Palavras-chave

Comportamento Alimentar; Fonoaudiologia; Recém-nascido Prematuro; Sinais Vitais; Métodos de Alimentação

Referências

1 Silva CM, Cação JMR, Silva KCS, Marques CF, Merey LSF. Respostas fisiológicas de recém-nascidos pré-termo submetidos à musicoterapia clássica. Rev Paul Pediatr. 2013;31(1):30-6. http://dx.doi.org/10.1590/S0103-05822013000100006. PMid:23703041. [ Links ]

2 Souza MWCR, Silva WCR, Araújo SAN. Quantification of manipulations in neonatal intensive care unit: proposal of protocol elaboration. ConScientiae Saúde. 2008;7(2):269-74. [ Links ]

3 Oliveira AG, Siqueira PP, Abreu LC. Cuidados nutricionais no recém-nascido de muito baixo peso. Rev Bras Crescimento Desenvolv Hum. 2008;18(2):148-54. http://dx.doi.org/10.7322/jhgd.19876. [ Links ]

4 Gutierrez L, Delgado SE, Costa APC. A caracterização do uso da técnica do copo em UTI neonatal de um Hospital Público. Rev Bras Crescimento Desenvolv Hum. 2006;16(1):22-31. http://dx.doi.org/10.7322/jhgd.19778. [ Links ]

5 WHO: World Health Organization. UNICEF: United Nations Children's Fund. Aconselhamento em amamentação: um curso de treinamento: manual do participante. São Paulo: Secretaria do Estado da Saúde; 1990. [ Links ]

6 Gupta A, Khanna K, Chattree S. Cup feeding: an alternative to bottle feeding in a neonatal intensive care unit. J Trop Pediatr. 1999;45(2):108-10. http://dx.doi.org/10.1093/tropej/45.2.108. PMid:10341507. [ Links ]

7 Carvalho MR. Mamadeiras e chupetas são desnecessárias. Rio de Janeiro: CIAM & IBAN Rio; 1997. [ Links ]

8 Araújo KCS, Poyart MCMS, Barros MRM, Lopes JMA, Chiapetta ALML. Os efeitos do controle motor oral na alimentação de prematuros em unidades de terapia intensiva neonatal. Rev CEFAC. 2004;6(4):382-7. [ Links ]

9 Dowling DA, Meier PP, DiFiore JM, Blatz MA, Martin RJ. Cup-feeding for preterm infants: mechanics and safety. J Hum Lact. 2002;18(1):13-20. http://dx.doi.org/10.1177/089033440201800103. [ Links ]

10 Medeiros AMC, Bernardi AT. Alimentação do recém-nascido pré-termo: aleitamento materno, copo e mamadeira. Rev. Soc Bras Fonaoudiol. 2011;16(1):73-9. http://dx.doi.org/10.1590/S1516-80342011000100014. [ Links ]

11 Venson C, Fujinaga CI, Czluniak GR. Estimulação da sucção não nutritiva na “mama vazia” em bebês prematuros: relato de casos. Rev Soc Bras Fonoaudiol. 2010;15(3):452-7. http://dx.doi.org/10.1590/S1516-80342010000300022. [ Links ]

12 Freud S. Obras psicológicas completas, V. VII. Rio de Janeiro: Imago; 1996. Três ensaios sobre a teoria da sexualidade. [ Links ]

13 Almeida BHP. Pulsão de Morte: convergências e divergências entre Sigmund Freud e Wilhelm Reich [Internet]. Curitiba: Centro Reichiano; 2007 [citado em 2011 Out 11]. Disponível em: www.centroreichiano.com.br /artigos.htm [ Links ]

14 Pombo AM. O tratamento da sialorréia na clínica fonoaudiológica: articulações entre corpo e psiquismo [dissertação]. São Paulo: Pontifícia Universidade de São Paulo; 2008. [ Links ]

15 Moreira MEL, Braga NA, Morsch DS. (orgs.). Quando a vida começa diferente: o bebê e sua família na UTI Neonatal. Rio de Janeiro: Fiocruz; 2003. http://dx.doi.org/10.7476/9788575413579. [ Links ]

16 Jerusalinsky J. Enquanto o futuro não vem: a psicanálise na clínica interdisciplinar com bebês. Salvador: Álgama, 2002. [ Links ]

17 Douglas CR. Tratado de fisiologia aplicada às ciências da saúde. 4. ed. São Paulo: Robe Editorial; 1999. 1338 p. [ Links ]

18 Andrade CRF. Fonoaudiologia em berçário normal e de risco. São Paulo: Lovise; 1996. 280 p. [ Links ]

19 Tasca SMT, Almeida EOC, Servilha EAM. Recém-nascido em alojamento conjunto: visão multidisciplinar. Carapicuíba: Pró-Fono; 2002. 104 p. [ Links ]

20 Costa PP, Ruedell AM, Weinmann ARM, Keske-Soares M. Influência da estimulação sensório motora-oral em recém-nascidos pré-termo. Rev CEFAC. 2011;13(4):599-606. http://dx.doi.org/10.1590/S1516-18462010005000132. [ Links ]

21 Couto DE, Nemr K. Análise da prática da técnica do copinho em hospitais amigos da criança nos estados do Rio de Janeiro e São Paulo. Rev CEFAC. 2005;7(4):448-59. [ Links ]

22 Silva ACMG, Alencar KPC, Rodrigues LCB, Perillo VCA. Cup-feeding of premature newborn children. Rev Soc Bras Fonoaudiol. 2009;14:387-93. http://dx.doi.org/10.1590/S1516-80342009000300016. [ Links ]

23 Lima AH, Côrtes MG, Bouzada MC, Friche AA. Preterm newborn readiness for oral feeding: systematic review and meta‐analysis. CoDAS. 2015;27(1):101-7. http://dx.doi.org/10.1590/2317-1782/20152014104. PMid:25885204. [ Links ]

24 Evangelista D, Oliveira A. Transição alimentar em recém-nascidos com Displasia Broncopulmonar. Rev CEFAC. 2009;11(1):102-9. http://dx.doi.org/10.1590/S1516-18462009000100014. [ Links ]

25 Aquino RR, Osório MM. Alimentação do recém-nascido pré-termo: métodos alternativos de transição da gavagem para o peito materno. Rev Bras Saúde Mater Infant. 2008;8(1):11-6. http://dx.doi.org/10.1590/S1519-38292008000100002. [ Links ]

26 Araújo VC, Maciel ANM, Paiva MAR, Bezerra ACB. Spilled volum, oxygen saturation, and heart rate during feeding of preterm newborns: comparison between two alternative feeding methods. CoDAS. 2016;28(3):212-20. PMid:27305633. [ Links ]

27 López CP, Chiari BM, Goulart AL, Furkim AM, Guedes ZC. Avaliação da deglutição em prematuros com mamadeira e copo. CoDAS. 2014;26(1):81-6. PMid:24714863. [ Links ]

28 Moreira CMD, Cavalcante-Silva RPGV, Fujinaga CI, Marson F. Comparison of the finger-feeding versus cup feeding methods in the transition from gastric to oral feeding in preterm infants. J Pediatr. 2017;93(6):585-91. http://dx.doi.org/10.1016/j.jped.2016.12.008. PMid:28711457. [ Links ]

29 Cruvinel FG, Pauleti CM. Formas de atendimento humanizado ao recém-nascido pré-termo ou de baixo peso na Unidade de Terapia Intensiva Neonatal: uma revisão. Cad Pos-grad Disturb Desenvolv.. 2009;9(1):102-25. [ Links ]

30 Ramsay M. Habilidades de alimentação, apetite e comportamento alimentar de bebês e crianças pequenas e seu impacto sobre o crescimento e o desenvolvimento psicológico. In: Tremblay RE, Boivin M, Peters RV, editores. Enciclopédia sobre o desenvolvimento na primeira infância. Montreal: Centre of Excellence for Early Childhood Development; 2011. p. 1-9. [ Links ]


Submetido em:
11/09/2018

Aceito em:
16/04/2019

5dee9f9d0e8825d449b5f733 codas Articles

CoDAS

Share this page
Page Sections