CoDAS
http://www.codas.periodikos.com.br/article/doipath/10.1590/2317-1782/20192018266
CoDAS
Artigo Original

Prevalence and factors associated with fear of public speaking 

Prevalência e fatores associados ao medo de falar público

Anna Carolina Ferreira Marinho; Adriane Mesquita de Medeiros; Eduardo de Paula Lima; Júlia Janssen Pantuza; Letícia Caldas Teixeira

Downloads: 0
Views: 246

Abstract

Purpose: To identify the prevalence of fear of public speaking and verify its association with sociodemographic variables, self-perception of voice, speech, and oral communication skills in public. Methods: A cross-sectional and analytical study with 1,124 university students was carried out. An online questionnaire addressed was performed, considering factors as sociodemographic characteristics; fear of speaking; Scale for Self-Assessment When Speaking in Public (SSPS), self-perception of the voice, the ability to grasp, and keep the listener’s attention and influence another. Results: The fear of public speaking was prevalent in undergraduate students. There was an association of the fear of speaking with the vocal self-perception, with the ability to capture and keep the listener’s attention and to influence another with their communication. Individuals who have the ability to capture and maintain the attention of the interlocutor are more likely to be afraid of public speaking than the undergraduate students who perceive themselves as having the ability to influence the listener with their communication. Conclusion: The more communicative skills and more persuasive the individual perceives his or her self, the less likely he or she is to be affected by the fear of speaking

Keywords

Voice; Speech-language Therapy; Nonverbal Communication; Fear; Student.

Resumo

Objetivo: identificar a prevalência do medo de falar em público e verificar sua associação com as variáveis sociodemográficas, autopercepção da voz, fala e habilidades de comunicação oral em público. Método: estudo transversal analítico com 1124 universitários. Um questionário online abordou características sociodemográficas, medo de falar, autoavaliação da fala em público por meio da Escala para Autoavaliação ao Falar em Público (SSPS), autopercepção da voz, da capacidade de captar e manter a atenção do ouvinte e de influenciar o outro. Resultados: o medo de falar em público foi muito prevalente nos universitários. Houve associação do medo de falar com a autopercepção vocal, com a capacidade de captar e manter a atenção do ouvinte e influenciar o outro com a sua comunicação. Indivíduos que autorrelataram capacidade de captar e manter a atenção do interlocutor apresentaram maior chance de manifestar medo de falar em público em relação aos universitários que se autoperceberam como capazes de influenciar o ouvinte com a sua comunicação. Conclusão: quanto mais habilidades comunicativas e mais persuasivo o indivíduo se percebe, menores as chances de ele ser acometido pelo medo de falar em público.

Palavras-chave

Voz; Fonoaudiologia; Comunicação não Verbal; Medo; Estudante.

Referências

1 Pereira SM, Lourenço LM. O estudo bibliométrico do transtorno de ansiedade social em universitários. Arquivos Brasileiros de Psicologia. 2012;64(1):47-63. [ Links ]

2 Azevedo RAS, Fernandes ACN, Ferreira LP. Oficina de expressividade para universitários em situação de apresentação de seminários. Distúrb Comun. 2013;25(3):458-76. [ Links ]

3 Osório FI, Crippa JA, Loureiro SR. Escala para auto avaliação ao falar em público (SSPS): Adaptação transcultural e consistência interna da versão brasileira. Rev Psiquiatr Clín. 2008;35(6):207-211. http://dx.doi.org/10.1590/S0101-60832008000600001. [ Links ]

4 Furukawa TA, Watanabe N, Kinoshita Y, Kinoshita K, Sasaki T, Nishida A, et al. Public speaking fears and their correlates among 17,615 Japanese adolescents. Asia-Pac Psychiatry. 2014;6(1):99-104. http://dx.doi.org/10.1111/j.1758-5872.2012.00184.x. PMid:23857766. [ Links ]

5 D’El Rey GJF, Pacini CA. Medo de falar em público em uma amostra da população: prevalência, impacto no funcionamento pessoal e tratamento. Psicol, Teor Pesqui. 2005;21(2):237-42. http://dx.doi.org/10.1590/S0102-37722005000200014. [ Links ]

6 Ferreira Marinho AC, Mesquita de Medeiros A, Côrtes Gama AC, Caldas Teixeira L. Fear of public speaking: perception of college students and correlates. J Voice. 2016;31(1):127-11. http://dx.doi.org/10.1016/j.jvoice.2015.12.012. PMid:26898522. [ Links ]

7 Maldonado I, Reich M. Estrategias de afrontamiento y medo a hablar em público en estudiantes universitários a nível de grado. Cienc Psicol. 2013;7(2):165-82. [ Links ]

8 Associação Americana de Psiquiatria. Manual Diagnóstico e Estatístico de Transtornos Mentais – DSM-5. 5. ed. Porto Alegre: Artmed; 2013. (Tradução organizada por M. I. C. Matos). [ Links ]

9 Osório F, Crippa JA, Loureiro SR. Aspectos Cognitivos do falar em público: validação de uma escala de autoavaliação para universitários brasileiros. Rev Psiquiatr Clin. 2012;39(2):48-53. http://dx.doi.org/10.1590/S0101-60832012000200002. [ Links ]

10 Barbosa RA, Friedman S. Emoção: efeitos sobre a voz e a fala na situação em público. Distúrb Comun. 2007;19(3):325-36. [ Links ]

11 Burato KR, Crippa JAS, Loreiro SR. Artigo transtorno de ansiedade social e comportamentos de evitação e segurança: uma revisão sistemática. Estud. Psicol. 2009;14(2):167-74. [ Links ]

12 Hofmann SG, DiBartolo PM. An instrument to assess self-statements durin public speaking: scale development and preliminary psychometric properties. Behav Ther. 2000;31(3):499-515. http://dx.doi.org/10.1016/S0005-7894(00)80027-1. PMid:16763666. [ Links ]

13 Angélico AP, Bauth MF, Andrade AK. Estudo Experimental do falar em público com e sem plateia em universitários. Psico-USF. 2018;23(2):347-59. http://dx.doi.org/10.1590/1413-82712018230213. [ Links ]

14 Pedrotti CA, Behlau M. Recursos comunicativos de executivos e profissionais em função operacional. CoDAS. 2017;29(3):e20150217. http://dx.doi.org/10.1590/2317-1782/20172015217. PMid:28538820. [ Links ]

15 Oliveira MA, Duarte AMM. Controle de respostas de ansiedade em universitários em situações de exposições orais. Rev Bras Ter Comport Cogn. 2004;6:183-200. [ Links ]

16 Teixeira-Silva F. Trait anxiety in Brazilian university students from Aracaju. Rev psiquiatr Rio Gd Sul. 2008;30(1):19-24. http://dx.doi.org/10.1590/S0101-81082008000100007. [ Links ]

17 Almeida AAF, Behlau M, Leite JR. Correlação entre ansiedade e performance comunicativa. Rev Soc Bras Fonoaudiol. 2011;16(4):384-9. http://dx.doi.org/10.1590/S1516-80342011000400004. [ Links ]

18 Cuddy AJC. O poder da presença. Rio de Janeiro: Ed Sextante; 2016. [ Links ]

19 Hancock AB, Stone MD, Brundage SB, Zeigler MT. Public speaking attitudes: does curriculum make a difference? J Voice. 2010;2(3):302-7. http://dx.doi.org/10.1016/j.jvoice.2008.09.007. PMid:19481418. [ Links ]

20 Santos TD, Pedrosa V, Mara Behlau M. Comparação dos atendimentos fonoaudiológicos virtual e presencial em profissionais do telejornalismo. Rev CEFAC. 2015;17(2):385-95. http://dx.doi.org/10.1590/1982-0216201512814. [ Links ]

21 Carney DR, Cuddy AJC, Yap AJ. Power posing: brief nonverbal displays affect neuroendocrine levels and risk tolerance. Psychol Sci. 2010;21(10):1363-8. http://dx.doi.org/10.1177/0956797610383437. PMid:20855902. [ Links ]

22 Bicalho AD, Behlau M, Oliveira G. Termos descritivos da própria voz. Rev CEFAC. 2010;12(4):543-50. http://dx.doi.org/10.1590/S1516-18462010005000048. [ Links ]

23 Borrego MCM, Behlau M. Recursos de ênfase utilizados por indivíduos com e sem treinamento de voz e fala. Rev Soc Bras Fonoaudiol. 2012;17(2):216-24. http://dx.doi.org/10.1590/S1516-80342012000200019. [ Links ]

24 Lucas SE. A arte de falar em público. Rio de Janeiro: LTC Editora S.A.; 2003. Chapter 1, Falando em Público; p. 1-21. [ Links ]

25 Neiva TMA, Gama ACC, Teixeira LC. Expressividade vocal e corporal falar bem no telejornalismo: resultados de treinamento. Rev CEFAC. 2016;18(2):498-507. http://dx.doi.org/10.1590/1982-021620161829415. [ Links ]

26 Santos AC, Borrego MC, Behlau M. Efeito do treinamento vocal direto e indireto em estudantes de fonoaudiologia. CoDAS. 2015;27(4):384-91. http://dx.doi.org/10.1590/2317-1782/20152014232. PMid:26398263. [ Links ]

27 Goberman AM, Hughes S, Haydock T. Acoustic characteristics of public speaking: anxiety and practice effects. Speech Commun. 2011;53(6):867-76. http://dx.doi.org/10.1016/j.specom.2011.02.005. [ Links ]


Submetido em:
05/11/2018

Aceito em:
06/03/2019

5dc9e4470e88257550bc9c52 codas Articles

CoDAS

Share this page
Page Sections