CoDAS
http://www.codas.periodikos.com.br/article/doipath/10.1590/2317-1782/20192018299
CoDAS
Artigo Original

Fonoaudiólogos Doutores no Brasil: perfil da formação no período de 1976 a 2017

Speech-language therapists with Ph.D. in Brazil: profile from 1976 to 2017

Léslie Piccolotto Ferreira, Pablo Rodrigo Rocha Ferraz, Ana Carla Oliveira Garcia, Ana Regina Graner Falcão, Claudia Aparecida Ragusa-Mouradian, Elaine Herrero, Priscila Silva Passos, Silvia Napole Fichino

Downloads: 0
Views: 14

Resumo

Objetivo: investigar, no grupo de fonoaudiólogos brasileiros titulados doutores, as variáveis sexo, ano de defesa da tese, tipo e localização da instituição de ensino, inserção do programa em que a tese foi desenvolvida e temática da mesma.

Método: os dados foram levantados por meio de consulta à Plataforma Lattes do Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico − CNPq (1976-2017). Filtros foram acionados para seguir os critérios de inclusão: ter formação em Fonoaudiologia, ser brasileiro e ter se titulado doutor. As variáveis estabelecidas foram registradas no programa STATA/IC 14.2 e foi realizada análise descritiva dos dados e da tendência de crescimento do número de teses.

Resultados: dentre os 1.125 profissionais que compuseram a amostra, a maioria era do sexo feminino, titulou-se em instituição de ensino superior pública, localizada na região Sudeste, e defendeu temática em Programa pertencente à área de Ciências da Saúde, sobre Linguagem e Audiologia.

Conclusão: o perfil encontrado se assemelha a levantamentos realizados anteriormente e evidencia o contínuo crescimento significativo de fonoaudiólogos doutores, fato que garante a inserção do fonoaudiólogo em atividades de pesquisa e produção científica qualificada.

Palavras-chave

Fonoaudiologia; Ensino; Pesquisa; Indicadores de Produção Científica; Educação de Pós-Graduação

Abstract

Purpose: To investigate the association of variables gender, year of the thesis defense, type and location of the teaching institution, the thesis subject and the program in which the thesis was developed.

 Methods: Data were collected through consultation of the Lattes Platform of the National Council for Scientific and Technological Development (1976-2017). Filters were activated to follow the inclusion criteria: is Brazilians with a degree in Speech-Language Therapy, and also with a PhD degree. The established variables were recorded in the STATA/IC 14.2 software, and a descriptive analysis of the data and trend of them were performed.

 Results: Most of the 1,125 subjects who composed the sample were female, graduated in a public higher education institution, located in the Southeast region, and defended their thesis in a Program related to ​​Health Sciences, or in Speech-language therapy.

 Conclusion: The profile found is similar to the profile of previous studies, and it shows the significant growth of speech-language therapists with PhD degrees in research activities and qualified scientific production.

Keywords

Speech, Language and Hearing Sciences; Teaching; Research; Scientific Publication Indicators; Education, Graduate

Referências

Ferreira LP, Russo I. O perfil das teses de doutorado defendidas por fonoaudiólogos brasileiros. Pro-Fono Rev Atualização Científica. 1998;10(2):64-70.

Russo ICP, Ferreira LP. Fonoaudiólogos doutores no Brasil: análise das teses segundo áreas de atuação e programas. Pro-Fono. 2004;16(1):119-30.

Ferreira L, Russo I, Adami F. Fonoaudiólogos doutores no Brasil: perfil da formação no período de 1976 a 2008. Pro-Fono Rev Atualização Científica. 2010;22(2):89-94. http://dx.doi.org/10.1590/S0104-56872010000200004.

Paz-Oliveira A, Carmo MP, Ferreira LP. Fonoaudiólogos brasileiros titulados doutores no período de 2009 a 2013: perfil da formação. Rev CEFAC. 2015;17(2):586-94. http://dx.doi.org/10.1590/1982-0216201511814.

Lima LA, Andriola WB. Acompanhamento de egressos: subsídios para a avaliação de Instituições de Ensino Superior (IES). Avaliação Rev da Avaliação da Educ Super. 2018;23(1):104-25. http://dx.doi.org/10.1590/ s1414-40772018000100007.

Souza C, Filippo D, Casado E. Growth of scientific activity in Brazilian federal universities: analysis by thematic areas. Avaliação. 2018;23(1):126- 56. http://dx.doi.org/10.1590/s1414-40772018000100008.

Almeida ECE, Guimarães JA. Brazil’s growing production of scientific articles-how are we doing with review articles and other qualitative indicators? Scientometrics. 2013;97(2):287-315. http://dx.doi.org/10.1007/s11192-013-0967-y.

Danuello JC, Francina E, Oliveira T. Análise cientométrica: produção científica e redes colaborativas a partir das publicações dos docentes dos programas de pós-graduação em Fonoaudiologia no Brasil. Em Questão. 2011;18(Esp.):65-79.

Ramos A. Pós-graduação, construção de curso e conjuntura brasileira: breves reflexões. Rev Katálysis. 2017;20(2):245-52. http://dx.doi.org/10.1590/1982- 02592017v20n2p245.

Azevedo MLN, Oliveira JF, Catani AM. O Sistema Nacional de Pósgraduação (SNPG) e o Plano Nacional de Educação (PNE 2014-2024): regulação, avaliação e financiamento. Rev Bras Política e Adm da Educ. 2016;32(3):783.

Cruz CHDB. Ciência, Tecnologia e Inovação no Brasil: desafios para o período 2011 a 2015. Interess Nac. 2010;1:1-22.

Crestani AH, de Souza APR, Plaza E, Fedosse E, Vendrúscolo JF, Costa VBR. Graduation in speech therapy and audiology: considerations about the reality in Brazil and Chile. Distúrb Comun. 2014;26(3):428-38.

Marchelli PS. Formação de doutores no Brasil e no mundo: algumas comparações. Rev Bras Pós-Graduação. 2005;2(3):7-29.

Paula MFC. Políticas de democratização da educação superior brasileira: limites e desafios para a próxima década. Avaliação. 2017;22(2):301-15. http://dx.doi.org/10.1590/s1414-40772017000200002.

Pátaro CSO, Frank AM. Sistema nacional de pós-graduação no brasil: estrutura, resultados e desafios para política de estado-livio amaral. Rev Educ e Linguagens. 2013;2(3):11-7.

Cirani CBS, Campanario MA, Silva HHM. A evolução do ensino da pósgraduação senso estrito no Brasil: análise exploratória e proposições para pesquisa. Avaliação. 2015;20(1):163-87.

Lievore C, Picinin CT, Pilatti LA. As áreas do conhecimento na pós-graduação stricto sensu brasileira: crescimento longitudinal entre 1995 e 2014. Ens aval pol públ Educ. 2017;25(94):207-37.

Ferigotti ACM, Nagib L. Editorial - Fonoaudiologia: reabertas as discussões sobre especialidades. Rev Soc Bras Fonoaudiol. 2009;14(3):viii-x. http:// dx.doi.org/10.1590/S1516-80342009000300002.

SBFa: Sociedade Brasileira de Fonoaudiologia. História da especialidade da disfagia e a emergência do departamento de disfagia na SBFa. São Paulo: SBFA; 2018.

Oliveira JP, Schier AC. Suportes para a atuação em fonoaudiologia educacional. Rev CEFAC. 2013;15(3):726-30. http://dx.doi.org/10.1590/ S1516-18462013000300026.

Conselho Regional de Fonoaudiologia. Especialista por Área: 1ª região [online]. Brasília; 2018 [citado em 2018 Out 3]. Disponível em: http:// crefono1.gov.br/catece-itinerante-chega-ao-rio-de-janeiro/


Submetido em:
01/12/2018

Aceito em:
07/02/2019

5dbdbc930e88257d7dce51b0 codas Articles

CoDAS

Share this page
Page Sections