CoDAS
http://www.codas.periodikos.com.br/article/doipath/10.1590/2317-1782/20202019123
CoDAS
Comunicação Breve

Development of speech therapy app for parents

A construção de um aplicativo para uso dos pais na intervenção fonoaudiológica  

Caroline Hermógenes Costa; Daniela Regina Molini-Avejonas

Downloads: 0
Views: 32

Abstract

Purpose: To elaborate and show an innovative speech and language guidance program for smartphones, tablets, and computers, with technological support. The program aims to help parents of children at risk for language disorder in order to minimize the consequences of a developmental language disorder (DLD). Method: An app was developed to provide a dynamic interaction between the researcher and the families for at a distance intervention, aiming to reach the greatest number of children to promote language development in a broad, low-cost and effective way. Results: The content was organized in video-lessons (theoretical orientations were carried out in the form of video-lessons, taught by the researcher), videos (documentaries and videos from YouTube), reports (reports linked to sites specializing in child development), complementary content (cultural and leisure activities to be done in family) and activities (activities to stimulate the skills worked on in each week’s video lesson proposed in the application). Conclusion: We created a remote orientation program proposing an innovative, technological, and motivating therapeutic environment compatible with the reality of today’s families.

Keywords

Technology, Child Guidance, Child, Parents, Child Language, Play and playthings

Resumo

Objetivo: Elaborar e apresentar a construção de um programa inovador, com suporte tecnológico, de orientação fonoaudiológica a pais de crianças com risco para alteração de linguagem, com o propósito de minimizar as consequências de um transtorno do desenvolvimento da linguagem (TDL). Método: Foi desenvolvido um aplicativo para smartphone, tablet e computadores com o objetivo de apresentar um material inovador, tecnológico e motivador para que houvesse maior integração e dedicação durante o acompanhamento das famílias e a intervenção pudesse ser feita a distância. Resultados: O conteúdo foi organizado em videoaulas (orientações teóricas foram realizadas em forma de videoaulas, lecionadas pela própria avaliadora), vídeos (documentários e vídeos do site YouTube), reportagens (reportagens curtas vinculadas a sites especializados em desenvolvimento infantil), conteúdo complementar (atividades culturais e de lazer para serem realizadas em família) e atividades (atividades para estimulação das habilidades trabalhadas na videoaula de cada semana proposta no aplicativo). Conclusão: Foi possível elaborar um Programa de Orientação a distância capaz de criar um espaço terapêutico inovador, tecnológico e motivador compatível com a realidade das famílias atuais.

Palavras-chave

Tecnologia, Orientação Infantil, Criança, Pais, Linguagem Infantil, Jogos e brinquedos  

Referências

American Speech-Language-Hearing Association. .

Lillard AS, Lerner MD, Hopkins EJ, Dore RA, Smith ED, Palmquist CM. The impact of pretend play on children's development: a review of the evidence. Psychol Bull. 2013;139(1):1-34.

Norbury CF, Gooch D, Wray C, Baird G, Charman T, Simonoff E, Vamvakas G, Pickles A. The Impact of nonverbal ability on prevalence and clinical presentation of language disorder: evidence from a population study. The Journal of Child Psychology and Psychiatry. 2016;57(11):1247-57.

Eadie P, Conway L, Hallenstein B, Mensah F, McKean C, Reilly S. Quality of life in children with developmental disorder. Int J Lang Commun Disord. 2018;00(0):1-12.

Brown MI, Westerveld MF, Trembath D, Gillon GT. Promoting Language and Social Communication Development in Babies through an Earlystorybook Reading Intervention. Int J Speech Lang Pathol. 2017;15:1-13.

Silva GMD, Couto MIV, Molini-Avejonas DR. Identificação dos fatores de risco em crianças com alteração fonoaudiológica: estudo piloto. CoDAS. 2013;25(5):456-62.

Wolff GS Goulart BN. Parents perception about communication disordens in childhood. Journal of Human Growth and Development. 2013;23(2):177-83.

Friedmann A. A arte de brincar. 2010.

Silveira LM, Ribeiro VM. Compliance with treatment groups: a teaching and learning arena for healthcare professionals and patients. Interface - Comunic., Saúde, Educ.. 2005;9(16):91-104.

Silva RV, Mercado EL. O vídeo como recurso de aprendizagem em salas de aula do 5º ano. Anais. 2010.

Nascimento FM, Rodrigues MB, Pinheiro ÂM. Programa de orientação: como estimular a linguagem das crianças nascidas pré-termo. Psicologia: teoria e prática. 2013;15(2):155-65.

Carvalho AA, Simões A, Silva JP. Indicadores de qualidade e de confiança de um site. RepositóriUM. 2005.

Martins JC, Lefèvre F, Lefèvre AM. O Tempo Livre com Qualidade a partir de discursos coletivos. Revista Mal-estar e Subjetividade. 2012;7(1-2):41-72.

Pereira LD, Vandenberghe L, Tôrres LV. Indicadores para uma proposta de orientação a familiares de crianças com alterações de linguagem em atendimento fonoaudiológico. Distúrbios da Comunicação. 2017;29(1):97-107.

Hawa V Spanoudis G. Toddlers with delayed expressive language: An overview of the characteristics, risk factors and language outcomes. Research in Developmental Disabilities. 2014;35(2):400-7.


Submetido em:
11/06/2019

Aceito em:
15/10/2019

5f8d9b270e8825c836cb468b codas Articles

CoDAS

Share this page
Page Sections